Durante a comemoração dos 30 anos da Missão Portas Abertas, a cantora Fernanda Brum contou como sua vida foi transformada a partir do contato com a realidade vivida pelos cristãos perseguidos e conclamou os cristãos presentes a orar.

“Depois do dia em que ouvi mais sobre a realidade dos irmãos que sofrem pela fé em Cristo minha vida mudou”, disse ela. “A causa da Igreja Perseguida me consome de dia e de noite.”

Experiência de fé

“O testemunho que mais falou comigo foi o da cantora Helen Berhane, da Eritréia, presa por dois anos em um contêiner e apanhando por casa do evangelho” (relembre o caso), disse Fernanda Brum.

Ela contou que na ocasião fez o possível para ajudar a colega cantora. “Procurei contato com muitas pessoas que politicamente pudessem libertar a Helen, fazer alguma coisa concreta por ela, mas não consegui.”

“Foi então que me juntei para orar e lancei a campanha de intercessão por ela em meu site”. Três dias depois, segundo Fernanda, veio a notícia de que Helen Berhane havia sido solta. Hoje Helen vive na Dinamarca, onde recebeu asilo político.

“Perguntei ao Douglas Mônaco (secretário geral da Portas Abertas) como ajudar e pedi para que ele me permitisse falar do tema dos perseguidos no meu CD Profetizando às Nações”, revelou Fernanda.

Foram 150 mil cópias vendidas com o CD, que teve parte da renda revertida ao trabalho de campo realizado no socorro destes irmãos. “Eu entrego aqui hoje o disco de Platina conquistado com esse CD. Isso aqui significa o compromisso de 150 mil pessoas que desde então passaram a orar pelos cristãos perseguidos”, disse ela.

A conquista do Corpo de Cristo

“Acredito em uma Igreja que ora. Acredito que a oração pode socorrer pessoas no mundo inteiro, precisamos nos comprometer com os nossos irmãos que estão sofrendo”, ressaltou Fernanda.

A partir de seu forte engajamento com a Igreja Perseguida, Fernanda Brum se tornou embaixadora da Missão Portas Abertas e deu início ao ministério Profetizando às Nações (leia mais, aqui).

“Atenda aos chamados para missões. Ore pelos cristãos perseguidos. Contribua segundo estiver proposto em seu coração para que o Reino de Deus seja estendido a quem tem fome do pão que é Cristo.

Contamos com suas orações. Precisamos chegar até os confins da Terra e sua participação é essencial para esta conquista, que não é nossa, mas do Corpo de Cristo”, afirmou a cantora.

Fonte: Portas Abertas