O presidente de EUA, George W. Bush, afirmou nesta quinta-feira no tradicional café da manhã nacional de oração que com a ajuda de Deus Todo-poderoso, “criaremos um mundo mais livre” e um país “mais seguro, mais esperançoso e nobre”.

Bush assistiu ao café da manhã de oração junto à primeira-dama Laura, no Hotel Washington Hilton, onde participaram personalidades religiosas, congressistas, membros de seu gabinete, comandantes militares, empresários e outros líderes, entre eles o presidente salvadorenho, Elías Antonio Saca, e o hondurenho, Manuel Zelaya.

Todos os presidentes desde Dwight Eisenhower assistiram ao café da manhã de oração, que se organiza todo ano perto desta época, uma tradição da qual Bush se disse “orgulhoso”.

“Espero que os presidentes que me sucedam façam o mesmo”, afirmou, relembrando que este era seu último café da manhã de oração como líder americano.

Em seu discurso, Bush assinalou que acredita “no poder da oração”, porque o experimentou em sua própria vida.

“A oração me deu força em tempos de desafios pessoais. Ajudou-me a enfrentar os desafios da Presidência”, assegurou Bush.

O presidente agradeceu aos presentes no café da manhã e a “todas as pessoas nos Estados Unidos” por suas orações.

“Peço que não deixem de orar neste ano que temos pela frente.

Temos muito trabalho por fazer para nosso país, e com a ajuda de Deus Todo-poderoso construiremos um mundo mais livre e um Estados Unidos mais seguro, mais esperançoso e mais nobre”, afirmou.

Durante seu discurso, Bush ressaltou, além disso, que experimentar a presença de Deus “transforma nossos corações e que à medida que buscamos mais sua presença, mais sentimos o desejo em nossas almas de ajudar aos pobres, aos famintos, aos idosos e aos doentes”.

Fonte: EFE