O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), abriu na tarde deste domingo a 12ª Parada do Orgulho GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros), na Praia de Copacabana, Rio de Janeiro.

Em cima do primeiro trio elétrico, Cabral declarou “total apoio” à aprovação no Senado da lei 122/2006, que criminaliza a homofobia. Segundo ele, o projeto é um garantia dos direitos individuais.

“Nós precisamos sair do atraso para sermos um País moderno. O meu governo tem orgulho de ser o primeiro a ter concedido pensão a funcionários públicos homossexuais”, destacou.

O discurso durou menos de 5 minutos. Cabral estava acompanhado do Secretário Estadual do Ambiente, Carlos Minc, e da Senadora Ideli Salvatti, entre outras autoridades.

O coordenador da Parada Gay, Cláudio Nascimento, pediu entusiasmo a todos os participantes da parada, que começou às 16h30 depois de mais de três horas de concentração. “Viva a diversidade sexual, a liberdade e a paz.”

Outro lado

Enquanto o governador do Rio de Janeiro se manifesta na Parada gay pela aprovação no Senado da lei 122/2006, que criminaliza a homofobia, evangélicos em todo país se mobilizam pela desaprovação deste Prjeto de Lei.

Em campanha nacional o pastor Silas Malafaia apela aos evangélicos que enviem e-mails para os senadores criticando a PL e pedindo sua desaprovação no Senado Federal. A campanha está a todo vapor.

Fonte: Terra