Os recursos para as reformas emergenciais na Basílica da Penha, localizada no bairro de São José, no centro do Recife, estão garantidos. O Governo do Estado assinou um convênio para financiar as obras.

O investimento de R$ 845 mil servirá para o reparo das instalações elétricas, do telhado e paredes do templo, que ameaçam desabar. O madeiramento de igreja está comprometido e os adornos feitos em gesso e argamassa também não resistiram a cão do tempo.

A igreja foi construída pelos frades capuchinhos em 1882 e passou por poucas reformas. De acordo com o diretor do Centro de Estudos de Conservação Integrada, Jorge Tinôco, uma delas foi mal executada. “Há aproximadamente 20 anos, o telhado tradicional foi substituído por telhas de amianto, que são inadequadas para esse tipo de edificação. Isso causou goteiras e fragilizou a estrutura do telhado”, explicou Tinoco.

As reformas devem começar no próximo mês. A obra completa está orçada em R$ 4,2 milhões. De acordo com o Governo, o restante dos recursos está garantido pelo Ministério da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura.

A última missa no templo aconteceu no dia 2 de setembro, depois da procissão de Nossa Senhora da Penha. Uma das celebrações mais antigas é a Bênção de São Félix, realizada toda sexta-feira. A igreja abriga relíquias, como os restos mortais de dom Vital, frade capuchinho, bispo de Olinda e Recife no século XIX.

Fonte: pe360graus