Autoridades iranianas no Teerã chicotearam um homem simplesmente porque ele portava uma Bíblia no carro. A denúncia foi feita esta semana pela ONG Iran Focus em seu website. O homem foi identificado apenas pelas iniciais A.Sh.

De acordo com a denúncia, no dia 5 maio, A.Sh. se envolveu em um acidente de carro com um outro veículo que pertencia a um agente de segurança de Teerã, numa estrada.

Por causa do problema, forças de segurança estatais resolveram inspecionar o veículo dele e encontraram uma Bíblia e um vídeo sobre Jesus.

A. Sh. admitiu a ser cristão e os agentes de segurança não hesitaram em espancá-lo. Ele foi preso e levado para o Centro de Detenção 102.

Durante o interrogatório, os agentes de segurança acusaram o homem de ter se convertido do islã ao cristianismo, uma prática proibida segundo as rígidas leis teocráticas do Irã.

Em seguida ele foi submetido a uma sessão de tortura física e psicológica, de acordo com o relato da ONG. Os oficiais usaram um chicote para bater nas costas de A.Sh.

O cristão foi libertado dois dias depois, sob fiança paga por seus familiares.

Fonte: Portas Abertas