A Secretaria da Saúde está investigando a morte de dois pacientes internados no Hospital Evangélico de Barcelona, ocorrida em poucos dias.

Na segunda-feira, 12, Lina Andréa R. G., 33 anos, morreu depois de ser submetida a uma cirurgia estética que levou 12 horas. Sobre o caso mais recente ainda não existe qualquer relatório oficial a respeito.

Lina Andréa sofreu intervenção cirúrgica no peito, na barriga e nos quadris e veio a falecer três dias depois da cirurgia. A autópsia menciona como causa da morte uma trombo embolia.

O Hospital Evangélico confirmou, em comunicado à imprensa, o falecimento de dois pacientes por causa de complicações pós-cirúrgicas, mas assegurou que foram seguidos todos os protocolos médicos pré e pós-operatórios.

“Nossas salas de operações estão abertas a todos os cirurgiões que desejam utilizá-las e sejam credenciados”, disse a direção do hospital, argumentando que nos dois casos mencionados médicos externos ao quadro clínico do próprio hospital realizaram as cirurgias.

“Os resultados preliminares das autópsias das pacientes não evidenciaram negligência médica em nenhum dos dois casos”, afirmaram os responsáveis do centro de saúde. Mesmo assim, o hospital abriu investigação interna a fim de esclarecer a situação.

Fonte: ALC