A Igreja Católica da Bolívia denunciou uma “onda de roubos” contra centros religiosos de vários povoados do país.

A Igreja teme que os criminosos pertençam a um “grupo internacional”, afirmou a instituição nesta quarta-feira.

“A Conferência Episcopal Boliviana (CEB) expressa sua profunda preocupação com a onda de roubos cometidos nos últimos meses em templos e santuários que abrigam um valioso patrimônio religioso, histórico e cultural dos bolivianos”, disse o secretário da CEB, pároco Giovani Arana.

Desde março, cinco igrejas tiveram objetos roubados, incluindo peças de ouro e prata. O mais grave foi registrado na segunda-feira, no santuário de Copacabana, 156 km ao leste de La Paz, na fronteira com o Peru. Foram levadas do local 18 peças valiosas das imagens da Virgem da Candelária e de seu filho Jesus.

A CEB disse à AFP que, desde 2012, foram registrados 20 roubos em templos católicos, sem que os responsáveis tenham sido capturados.

[b]Fonte: AFP[/b]