A Arquidiocese do Rio de Janeiro vai propôr à Liga das Escolas de Samba prestar consultoria sobre assuntos relativos a religião católica nos enredos das agremiações. A decisão será apresentada após o Carnaval.

Este ano, a Igreja pediu alterações em um carro da Porto da Pedra, que teria uma fogueira de hereges representando a Inquisição.

– A escola mostrou que não queria ofender, foi acolhedora. O contato não poderia ter sido melhor. Em nenhum momento estamos apagando a História. Mas é preciso analisar a maneira como se narra esse fato histórico.

O carnavalesco tem sua visão de artista, mas haverá milhões de pessoas fazendo interpretações. O que diz respeito ao sagrado traz consigo sentimento para quem tem fé – argumenta o assessor de imprensa da Arquidiocese do Rio, padre Leandro Cury.

A Liesa não quis comentar a proposta apresentada pela Igreja Católica.

Fonte: Jornal Extra