A Igreja Ortodoxa do Chipre ordenou que seus padres rezem para o fim de uma das piores secas que a ilha já enfrentou. O arcebispo Chrysostomos 2º, chefe da igreja, pediu que os padres rezem juntos no dia 2 de dezembro para que a chuva encerre a seca que está “destruindo” a terra.

“Temos certeza de que, rezando juntos com o espírito mais caloroso e a fé mais profunda, é possível que Deus Todo Poderoso ouça nossas preces e nos conceda este pedido”, afirmou o arcebispo em uma declaração divulgada na segunda-feira.

“Mais uma vez a seca está destruindo nosso país e o povo está preocupado, pois, se a seca continuar, trará conseqüências terríveis para as fazendas, criação e lavouras”, acrescentou.

O índice de chuvas de 2007 ficou abaixo da média e os reservatórios de água, dos quais Chipre é muito dependente, estão praticamente secos.

O clima quente prolongado durante a temporada de visitas dos turistas a Chipre prejudicou ainda mais os suprimentos de água e a maioria dos reservatórios agora está com apenas 8% de sua capacidade, em comparação com os 25% de capacidade apresentados no ano passado.

A maior represa do Chipre deverá secar se não ocorrerem chuvas pesadas em dezembro.

Orações para a chegada da chuva são raras na ilha. A última vez que elas foram convocadas foi numa seca semelhante em 1998.

A Igreja Ortodoxa está entre os maiores proprietários de terra do Chipre, com investimentos consideráveis no setor bancário, de construção, hoteleiro e de vinhedos.

Fonte: BBC Brasil