Com a participação de mais de 20 delegados e delegadas de agências e igrejas luteranas do mundo, terá lugar, de 26 a 28 de setembro, em São Salvador, o II Mutirão da Igreja Luterana Salvadorenha.

Há dois anos, a Ajuda da Igreja da Noruega (AIN), a Federação Luterana Mundial (FLM), a Igreja Evangélica Luterana na América (ELCA, a sigla em inglês), entre outras, foram convidadas para analisar os desafios da Igreja Luterana Salvadorenha num novo contexto de nação. Desde 1983, a igreja avança num processo de fortalecimento que consegue maior destaque ao organizar-se em espaços e trabalhos com objetivos comuns.

Para esse novo mutirão, agências e igrejas analisarão os avanços e projetarão um acompanhamento mais efetivo da ação pastoral e diaconal. A Igreja Luterana Salvadorenha surgiu em El Salvador, em 1952, e obteve personalidade jurídica em 1970.

Em 1986, em tempos de guerra civil, perseguição e morte, a igreja instalou o bispado luterano, assumido pelo atual bispo, reverendo Medardo Ernesto Gómez Soto. Atualmente, a igreja conta com 62 paróquias.

O Mutirão 2006 também terá a participação da Comunhão de Igrejas Luteranas da América Central (CILCA), de representantes da Finlândia, Alemanha, Suécia e do Conselho Nacional de Igrejas de El Salvador (CNI).

Nesse mesmo espírito de trabalho, a Igreja Luterana de Honduras iniciou, no dia 22 de setembro, com os mesmos parceiros de igrejas e agências uma Mesa Redonda, encerrada ontem, com a finalidade de contar com acompanhamento similar ao da igreja salvadorenha.

Fonte: ALC