Iraque salta de 17º para o 8º na lista deste ano na Classificação de países por perseguição (World Watch List, em inglês) da Portas Abertas, mas a Coreia do Norte continua no topo do ranking.

O Iraque subiu nove pontos na Classificação, saindo do 17º para o 8º lugar, na lista que informa com base na perseguição aos cristãos.

O país sofreu o seu pior ano da perseguição aos cristãos desde a invasão de 2003 liderada pelos Estados Unidos.

A ofensiva de ataques no Iraque começou com o massacre da igreja de Bagdá em 31 de outubro, que matou 58 pessoas. O devastador ataque foi seguido por implacáveis bombardeios e tiroteios contra os cristãos em todo o Iraque, incluindo os incidentes em que os militantes invadiram casas cristãs e mataram pessoas. Uma série de dez bombas explodiu em casas de famílias cristãs em Bagdá em 30 de dezembro, matando duas pessoas e ferindo mais de uma dúzia.

Pelo menos 90 cristãos foram mortos no ano passado no Iraque, enquanto outras centenas ficaram feridos em ataques com bombas e armas, de acordo com a Portas Abertas.

Oito dos dez países mais perigosos para os cristãos são de maioria muçulmana.

“Em 55 anos trabalhando com os cristãos perseguidos, tentamos sempre responder a apenas uma pergunta – o que eles (cristãos perseguidos) precisam? A razão para fazermos a Classificação é uma resposta a esta pergunta. Queremos tornar o mundo mais consciente acerca do que está acontecendo em seu país”, disse Carl Moeller, presidente / CEO da Portas Abertas Estados Unidos.

A lista anual, compilada pelo Departamento de Pesquisa da Portas Abertas Internacional, ajuda os cristãos a direcionar as suas orações. É também uma poderosa ferramenta para ajudar governos e organismos de políticas públicas a entender a perseguição aos cristãos ao redor do mundo.

A lista foi usada pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, da Comissão sobre Liberdade Religiosa Internacional, e da União Europeia, segundo Moeller.

O relatório afirma que a perseguição aumentou em sete dos dez países no topo da lista, embora que em alguns casos a classificação dos países não tenha se alterado. O Afeganistão subiu de 6º para o 3º e o Uzbequistão, de 10º para o 9º.

Apesar de não fazer a lista dos dez melhores, a Portas Abertas destaca o Paquistão em seu relatório, observando que ele saltou de 14º para 11º neste ano.

A comunista Coreia do Norte, por sua vez, liderou a lista pelo nono ano consecutivo.

A Classificação de países por perseguição é baseada em um extenso questionário enviado pelos cotrabalhadores da Portas Abertas, líderes de igrejas e especialistas reconhecidos em 77 sociedades. O questionário analisa todos os aspectos de perseguição, incluindo o grau de restrição legal, as atitudes do Estado, como a igreja é livre de se organizar, assim como incidentes de perseguição, como igrejas queimadas, os motins anticristãos e até mesmo o martírio.

Lista dos dez países mais perseguidos:
1. Coreia do Norte
2. Irão
3. Afeganistão
4. Arábia saudita
5. Somália
6. Maldivas
7. Iêmen
8. Iraque
9. Uzbequistão
10. Laos

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]