Segundo os líderes religiosos islâmicos postar fotos seria “um comportamento que viola a sharia (a lei islâmica)”.

Líderes religiosos islâmicos da Índia proibiram as jovens garotas de postar fotos nas redes sociais como Facebook, porque seria “um comportamento que viola a sharia (a lei islâmica)”.

Segundo o jornal The Times of India, que citou o clérigo xiita Saif Abbas, postar fotografias de pessoas nas redes socais “é contra a Sharia, em particular se quem faz isso é uma mulher”.

Segundo Shaher Qazi, outro religioso islâmico, as fotos podem ser colocadas somente “se existem razões comerciais ou por uma boa causa”.

Ambos os religiosos lembraram que “segundo o Islã, as mulheres podem mostrar a cabeça somente para seus maridos, irmãos e pais” e que “os códigos de pudor são violados através o uso das redes sociais”.

O jornal, que cita as posições de dois imãs, líderes religiosos islâmicos, de Lucknow, no estado do Uttar Pradesh, segundo os quais o aspecto negativo do uso das redes sociais é que “no mundo virtual as relações são irreais e podem levar, em perspectiva, a dores indesejadas”.

[b]Fonte: Ansa[/b]