O pastor Silas Malafaia e deputado federal Jean Wyllys, do PSOL, recentemente trocaram farpas nas redes sociais.

A rixa do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) com o pastor Silas Malafaia por conta de uma eventual candidatura do pastor Jefferson Barros à Câmara dos Deputados rachou o partido no Rio de Janeiro.

[img align=left width=300]http://noticias.gospelmais.com.br/files/2014/02/jean-wyllys.jpg[/img]De acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, a ameaça de Wyllys de não disputar a reeleição caso Barros seja candidato fez com que o deputado federal Chico Alencar e o deputado estadual Marcelo Freixo se colocassem a favor do ex-BBB.

No entanto, a deputada Janira Rocha – acusada de usar verbas de sindicatos em campanhas do partido – e seus aliados se colocaram a favor da candidatura de Jefferson Barros. No último sábado, Janira e o pastor foram vistos na Marcha para Jesus do Rio de Janeiro, com camisas que traziam a inscrição “Sem preconceito – Sou de Jesus”.

Wyllys se opôs à candidatura de Barros por acreditar que o pastor seria um infiltrado de Silas Malafaia no PSOL, com o objetivo de tomar sua vaga na Câmara dos Deputados, uma vez que em 2010, o ex-BBB só foi eleito graças à expressiva votação de Chico Alencar. Se o pastor obtivesse mais votos que ele, tomaria seu lugar.

O pastor Silas Malafaia e Jean Wyllys trocaram farpas nas redes sociais, o que motivou o PSOL a emitir uma nota taxando o evangélico como “principal liderança do fundamentalismo homofóbico brasileiro”. Malafaia respondeu na mesma moeda, dizendo que “é muita honra” ser criticado pelo “partidinho medíocre”.

[b]Fonte: Gospel +[/b]