Uma francesa de origem tunisiana denunciou que seu pai e seu irmão a seqüestraram e baterem nela, após rasparem sua cabeça, por sair com um menino francês que não era muçulmano, informou a imprensa local.

A jovem, de 18 anos, contou que, enquanto seu pai a segurava no chão, seu irmão raspou seu cabelo na parte direita da cabeça, em sua casa, perto da cidade de Oullins (centro da França). Depois, os dois bateram nela, enquanto a insultavam e a ameaçavam de morte, na presença da mãe.

A jovem foi então trancada no banheiro da casa, de onde tentou escapar pela janela. Como não conseguiu, tentou beber lixívia, mas sua irmã a impediu. A agredida então fugiu para uma delegacia para denunciar os fatos, ocorridos na última quinta-feira.

Na manhã seguinte, toda a família foi detida, mas a mãe e a irmã foram libertadas sem acusações um dia depois. O pai, de 62 anos, e o irmão, de 22, compareceram no domingo perante o juiz.

Se as acusações contra os dois homens forem mantidas, eles devem ser julgados pelo procedimento de urgência do Tribunal Correcional de Lyon (centro).

Fonte: EFE