A Justiça determinou na terça-feira (19) o seqüestro do haras da família dos bispos da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, Estevam Ernandes Filho e sua esposa, Sônia Haddad Moraes Ernandes (foto).

NOTA: A partir de 7 de janeiro o FolhaGospel será liberado apenas para assinantes. Clique aqui e assine agora por apenas R$ 9,90 por três meses.

Na tarde desta quarta-feira (20), promotores e policiais fizeram uma busca no haras da família, em Atibaia, localizada a 60 km de São Paulo.

Na operação foram apreendidos disquetes, computadores e também cartas com doações de fiéis. A busca foi realizada por promotores do Grupo de Atuação de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio da Polícia Rodoviária Federal. Os advogados de defesa da família foram avisados da busca e acompanharam o trabalho do Gaeco.

A Justiça determinou o seqüestro do imóvel por considerar que ele foi comprado com recursos provenientes da lavagem de dinheiro. Com o seqüestro do haras, todos os bens que estão na propriedade estão à diposição da Justiça. O haras tem 234 animais registrados na Associação dos Criadores de Manga-Larga.

Na segunda-feira (18), um funcionário do haras disse em entrevista à TV Globo que havia mais de 600 animais no local. No momento da apreensão, apenas 40 animais foram encontrados. O valor estimado de cada animal é de entre R$ 200 e 300 mil. A propriedade e os animais estão registrados em nome de Filipe Daniel Hernandez, filho do casal.

Desvio e lavagem

A busca ocorreu um dia depois de o Superior Tribunal de Justiça (STJ) ter cassado o mandado de prisão dos bispos. Os donos da Renascer e seus sócios são investigados há três anos. Eles são acusados de desvio e lavagem do dinheiro arrecadado nos cultos.

Mo Ministério Público vai tentar convencer o Tribunal de Justiça de São Paulo a determinar de novo a prisão do casal alegando que os crimes pelos quais são acusados continuam sendo praticados.

A Procuradoria do Estado de São Paulo também processa as empresas do grupo por falta de pagamento de impostos. A dívida já chega a R$ 7 milhões. Oito contas bancárias do grupo foram rastreadas: nos últimos dois anos, elas movimentaram R$ 46 milhões que não declarados à Receita Federal.

Fonte: G1

NOTA: A partir de 7 de janeiro o FolhaGospel será liberado apenas para assinantes por apenas R$ 9,90 por três meses. CLIQUE AQUI E ASSINE AGORA!!!