A rede Record foi recentemente proibida de reprisar a reportagem em que Guilherme de Pádua (foto), assassino confesso de Daniella Perez, conta detalhes do crime.

Glória Perez que expressou sua revolta com a matéria em comentários ofensivos a Guilherme em rede social, também entrou na justiça pedindo a proibição da reapresentação da entrevista apresentada no programa ‘Domingo Espetacular’ no início deste mês.

A medida foi tomada pela 12ª Vara Cível do Rio, que também proibiu a exibição, sem autorização prévia, de imagens da atriz e de sua mãe, Glória Perez. O jornal ‘O Globo’ divulgou uma matéria informando que, caso a emissora descumpra a ordem, terá que pagar uma multa de R$ 500 mil por exibição.

“Não posso permitir que o assassinato de Daniella seja usado para gerar lucros para seu assassino e quem lhe cede o palco, para que ele conte ‘versões’, como se já não tivesse sido julgado e condenado. Minha filha está morta, mas a mãe dela está aqui. Só peço paz e respeito”, afirmou Glória, através de seu site pessoal.

Durante a entrevista que revoltou Glória Prez, Guilherme que atualmente se declara evangélico, membro da igreja Batista da Lagoinha, chegou a pedir perdão a autora e culpou-se inteiramente pela morte de Daniella Perez.

“Eu pediria só perdão. Não tenho como fazer nada por ela, não tenho esse poder. Eu sou a pessoa que fiz mal a ela”, disse o ex-ator.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]