Na próxima semana, o papa Bento XVI chega ao Brasil. Além de ser a primeira visita oficial do sumo pontífice ao maior País católico do mundo, a passagem de Bento XVI pelo Brasil, que chega a São Paulo no dia 9, será muito importante para a Igreja Católica.

Além de canonizar o primeiro santo brasileiro, frei Galvão, o papa participará da 5.ª Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe.

Para não perder detalhes da visita de Bento XVI, nem sobre os temas que o papa tratará no Brasil, muitas pessoas estão recorrendo às livrarias católicas de Bauru para adquirir biografias, postais e até CDs.

De acordo com José Roberto Fazzio, funcionário de uma livraria localizada na Praça Rui Barbosa, como o papa Bento XVI está há pouco tempo no Vaticano, muitos ainda procuram a sua biografia oficial. O livro conta a trajetória do alemão Joseph Alois Ratzinger e seu primeiro ano como papa.

Outro material bastante requisitado é a série de publicações sobre a conferência de bispos latino-americanos. “A primeira aconteceu no Rio de Janeiro, na década de 1950. E só está retornando ao Brasil agora, com o Bento XVI”, relata Fazzio. Nesse encontro – que será sediado em Aparecida, a partir do dia 13 – dirigentes da Igreja Católica irão debater os rumos do catolicismo no continente.

“São vários livros que abordam os temas que serão discutidos na conferência. As pessoas querem se manter informadas sobre esse evento, que será muito importante. A expectativa de algumas mudanças é grande”, avalia Fazzio. Ele conta que, desde que a visita foi confirmada pelo Vaticano, a venda desses materiais se intensificou. “Livros que falam sobre a vida e as obras de Bento XVI também são bem requisitados. Principalmente a biografia, que vem com bastante fotos”, diz.

Para Maria Elizabeth Campaneli, que trabalha numa livraria católica na rua Gustavo Maciel, as vendas estão num ritmo progressivo.

“O movimento começou a se intensificar com o anúncio oficial da vinda do papa. Acho que até na véspera da chegada dele, a procura deve aumentar ainda mais”, acredita. Ela conta que o material procurado varia conforme o nível de envolvimento da pessoa com o catolicismo. “Tem desde os que buscam os postais, até aqueles que procuram livros mais aprofundados”, avalia. Diversidade de títulos não faltam aos fiéis. “Praticamente todas as editoras católicas lançaram publicações sobre o papa”, conta Campaneli.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru