Ativistas hindus queimaram 500 cópias de um livro chamado “História da Vida de Jesus”, confiscados de uma escola primária para meninas em Siddapur, Estado de Karnataka, na segunda-feira passada, dia 18 de junho.

A multidão dirigida pelos hindus do Jagarana Vedike (Fórum Hindu pelo Reavivamento) e pelo partido Bharatiya Janata (BJP) alegou que os livros estavam sendo usados para a conversão das crianças ao cristianismo.

Diversos protestos ocorreram em Siddapur e Sirsi, depois que os ativistas souberam dos livros e os encontraram na escola, embalados em caixas de papelão.

Cerca de cinco caixas com os livros sobre Cristo, de um total de dez, já tinham sido distribuídas aos alunos, informou um porta-voz da secretaria de educação local.

O presidente do BJP na cidade, K.J Naik, denunciou o envolvimento da presidente do Congresso, Sonia Gandhi, no caso. Segundo ele, Sonia é que vem encorajando ações do gênero.

O BJP é uma organização política e religiosa conservadora.

Os defensores do BJP disseram que estão mantendo contato com todos os hindus que vivem no exterior para ajudá-los na organização de meios para proteger a identidade hindu, conhecida como Hindutva (nacionalismo hindu).

Fonte: Portas Abertas