Na sexta-feira, mais de 1.100 luteranos, muitos dos quais vieram da Igreja Evangélica Luterana na América, fundaram uma nova denominação.

A Igreja Luterana da América do Norte (NALC) nasceu após uma votação impressionante durante uma assembléia em Grove City, Ohio.

“Nosso novo modelo do Senhor no cenário Luterano não apenas na América do Norte, mas por todo o mundo, é impressionante e empolgante,” afirmou o reverendo Mark Chavez de Landisville, Pensilvânia. “Tem sido maravilhoso testemunhar a alegria e o entusiasmo de tantos luteranos de ir adiante para fazer o mais importante – proclamar Jesus Cristo e Seu evangelho, fazendo novos discípulos.”

Luteranos conservadores começaram a formar o novo grupo em 2009, algumas semanas após a Igreja Evangélica Luterana na América (ELCA) dar sinal verde para que gays e lésbicas, não solteiros, pudessem atuar no sacerdócio. Ao longo do último ano, centenas de congregações cortaram relações com a ELCA, que é a maior denominação luterana no país, com 4,5 milhões de membros.

No último ano, a ELCA sofreu sua maior queda no número de membros, com 90.000 membros a menos que no ano anterior.

A votação na sexta-feira para a formação de um novo grupo aconteceu durante a Convocação Anual da Coalizão para Renovação Luterana, um grupo de renovação que procura reformular a Igreja luterana de acordo com a Sagrada Escritura e as Confissões Luteranas.

Líderes da Coalizão para Renovação Luterana afirmaram que os problemas na ELCA não estão relacionados com o comportamento sexual, mas sim com o avanço de um movimento de distanciamento da autoridade e dos ensinamentos da Bíblia por toda parte da Igreja Evangélica Luterana na América. Mas eles devem ter notado que a votação sobre a sexualidade “abriu os olhos de muitos para o distanciamento da ELCA dos ensinamentos bíblicos.”

“A questão que ficou realmente evidente foi a da sexualidade, mas por trás disso estava o problema maior: quem tem a voz de comando da Igreja hoje em dia?” afirmou Paull Spring, primeiro bispo da NALC, como foi publicado pela Imprensa Associada.

“É a Sagrada Escritura, a qual os luteranos sempre admitiram; Escritura somente; ou seria uma combinação, que pode também variar com o tempo?” propõe ele.

Representantes da Igreja Evangélica Luterana na Tanzânia e a Igreja Evangélica Mekane Yesus da Etiópia – que são a segunda e terceira maiores Igrejas Luteranas no mundo – participaram da convocação e mostraram apoio ao novo grupo.

Spring comentou, “A presença deles entre nós é um lembrete de que não estamos sós em nosso ministério e que nós pretendemos formar laços e relações fortes com outras comunidades cristãs à medida em que avançamos com a Igreja Luterana da América do Norte.”

Na sexta, líderes provisórios foram eleitos para um período de um ano. Participantes também adotaram uma constituição para a Igreja Luterana da América do Norte e votaram para solicitar o ingresso na Federação Luterana Mundial.

[b]Fonte: Christian Post[/b]