A lei brasileira não permite o uso da cannabis para fins religiosos, mas a igreja quer usar a jurisprudência do Santo Daime.

Na cidade de Americana (SP), um sítio é sede de uma igreja que utiliza a filosofia rastafari e que já foi palco de três operações policiais com apreensão de dezenas de pés de maconha.

A lei brasileira não permite o uso da cannabis para fins religiosos, mas esta igreja quer usar a jurisprudência do Santo Daime, permitido na legislação vigente.

O chefe espiritual da igreja disse que investigou tudo sobre a crença pela internet, mas ressalta que nunca teve contato pessoal com um rastafari jamaicano.

[b]Fonte: Folha.com[/b]