A eutanásia para adultos ainda não foi adotada na França, mas a principal loja maçônica do país, o Grande Oriente de França, já planeja convencer os legisladores a implantar a eutanásia para menores. Um jornalista da revista Família Cristã participou sigilosamente do simpósio “O fim da vida das crianças”, realizado em 3 de outubro no templo da loja pela Comissão Nacional de Saúde Pública e Bioética do Grande Oriente de França.

“Um gesto final da humanidade, que é um gesto vida”. O senador belga Philippe Mahoux, promotor da lei de despenalização da eutanásia em seu país em 2002 e da sua extensão às crianças em 2014, expôs a sua visão da eutanásia claramente, mas diante de um público restrito, segundo o jornalista.

Depois, a reflexão assumiu contornos de campanha: “O escândalo não é a morte, mas o sofrimento e a doença: mais ainda quando se trata de uma criança”. O senador belga apelou aos políticos franceses para se envolverem a fim de oferecer “um espaço de liberdade” e impor a eutanásia “sem limite de idade”.

[b]Pregando para os convertidos
[/b]
O senador prega aos convertidos. Ele diz que os seus oponentes têm “uma visão da prática médica própria de mandarins, de indivíduos animados por convicções religiosas”.

Sem surpresa, os seguintes expoentes competiram no “discurso de glorificação do individualismo”, disse o jornalista. Jean-Louis Touraine, deputado francês, recordou que a Assembleia Nacional do país continua bloqueando a eutanásia de adultos, pré-requisito indispensável que deve levar os participantes desta conferência a se comprometem ainda mais no lobby pelo fim da vida das crianças.

[b]Fonte: Aleteia[/b]