Cerca de 56% dos franceses se declararam contrários à proibição de andar com o véu islâmico “na rua e nos locais públicos”, segundo uma pesquisa do instituto IFOP publicada hoje no jornal “Le Monde”.

Por outro lado, 44% dos entrevistados se mostram favoráveis à proposta do soberanista conservador Philippe de Villiers, presidente do Movimento pela França e aspirante ao Palácio do Eliseu nas eleições de 2007, que considera o véu “um símbolo da submissão da mulher”.

A pesquisa indica que a idéia de proibir andar com o véu islâmico na rua e nos espaços públicos (não definidos na pesquisa) tem mais adeptos entre os simpatizantes do partido conservador governante União por um Movimento Popular (UMP) que entre os do ultradireitista Frente Nacional (FN).

Apenas 40% dos simpatizantes do FN se declaram a favor da proposta, contra 53% dos que se dizem próximos à União.

Fonte: EFE