O arquivamento do processo foi celebrado por lideranças cristãs em diversas partes do Brasil, como no caso da pastora e advogada Damares Alves e da psicóloga cristã Marisa Lobo.

Na última sexta-feira, 23/01, o Ministério Público decidiu arquivar a denúncia feita pelo deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) contra o palestrante cristão Claudemiro Ferreira, que é ex-homossexual e lançou o livro “Homossexualismo: ajudando, biblicamente, a prevenir e tratar aqueles que desejam voltar ao padrão de Deus para sua sexualidade”.

Claudemiro estava ministrando uma palestra junto ao teólogo Airton Williams na última quinta-feira, no DF, quando foi interrompido por oficiais do Ministério Público. O evento havia sido denunciado pela militância LGBTT como uma forma de “promover a cura gay”.

[img align=left width=300]https://thumbor.guiame.com.br/unsafe/840×300/top/smart/media.guiame.com.br/archives/2015/01/24/1618607391-claudemiro-ferreira-jean-wyllys.jpg[/img]O arquivamento do processo foi celebrado por lideranças cristãs em diversas partes do Brasil, como no caso da pastora e advogada Damares Alves e da psicóloga cristã Marisa Lobo.

Após a audiência com o palestrante na tarde da última sexta-feira, Damares comentou o resultado.

“CELEBREM! Acabou agora a audiência no Ministério Público. O promotor de Justiça decidiu pelo arquivamento da denuncia. Claudemiro Ferreira não estava cometendo crime algum. Que viva a liberdade religiosa!”, publicou nas redes sociais

Marisa Lobo também comemorou o resultado e aproveitou para mandar um recado ao deputado Jean Wyllys.

“Com a Graças de Deus , soubemos agora pela advogada e assessora Parlamentar Damares Alves que o MP . Ministério Público, decidiu pelo arquivamento da denúncia que o dep ex bbb fez contra ‪#‎ClaudemiroSoares‬ Ex homossexual que ministrava curso sobre ex-gays. O promotor defendeu a liberdade religiosa… Vitória!!!! Jean Wyllys, você não é Deus! Pare de perseguir Cristãos”, disse.

[b]Fonte: Guia-me[/b]