Uma missionária portuguesa e um padre brasileiro foram assassinados esta madrugada por assaltantes no distrito de Angonia, província de Tete, centro de Moçambique.

Os dois foram mortos durante um assalto a uma missão religiosa numa zona remota de Moçambique, a mais de 200 quilômetros de Tete, capital da província com o mesmo nome, e junto da fronteira com o Maluai.

Contatada pela Lusa, fonte da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Tete confirmou a ocorrência do assalto e a existência de vítimas mortais, mas disse desconhecer o seu número.

Informações ainda não confirmadas referem que o padre brasileiro pertenceria à ordem dos Jesuítas e que a portuguesa, com cerca de 30 anos, seria uma missionária leiga em final de trabalho voluntário naquela região.

O secretário de Estado António Braga confirmou a informação e acrescentou que a embaixada de Portugal em Moçambique está a acompanhar a situação.

Fonte: Publico.pt