O promotor Antônio Ganancin Filho quer saber se existe alguém em Rio Preto que estaria aliciando pessoas para a seita “Jesus A Verdade Que Marca”, liderada pelo “pastor” Cícero Vicente Araújo. Ganancin determinou à Polícia Civil uma investigação sobre o assunto.

Para Ganancin Filho, é importante apurar se existe alguém convidando pessoas para a seita. Ele recebeu relatório do Ministério do Trabalho apontando irregularidades que já foram apuradas na igreja.

Atualmente, cerca de 60 pessoas de Rio Preto estariam envolvidas com a seita do “pastor Araújo”, no sul de Minas Gerais. Elas deixaram a cidade no final do ano passado, seduzidas pelo próprio líder.

Segundo o comerciante Fábio Saraiva, ex-membro do movimento, as pessoas levadas de Rio Preto moram na fazenda da seita, em Caxambu. Ele conta que a maioria vive em situação precária, “trabalham muito e nada recebem em troca”, afirma.

Saraiva disse ainda que a alimentação oferecida “é péssima”. Ele revelou que os adeptos da seita “Jesus A Verdade Que Marca”, são obrigados a comer “víceras e cabeças de animais que são mortos por eles mesmos”.

Fonte: Rio Preto News