A maior pesquisa de identidade religiosa e denominacional já realizada nos Estados Unidos pelo Public Religion Research Institute, instituto de pesquisas com sede em Washington, além de revelar que cristãos brancos não são mais maioria nos EUA, também mostrou que as mulheres continuam a constituir a maioria dos grupos mais religiosos – incluindo a maioria dos grupos cristãos.

A maioria dos protestantes negros (58%), protestantes evangélicos brancos (56%), católicos hispânicos (55%), protestantes brancos (54%), católicos brancos (53%) e protestantes hispânicos (53%) são mulheres.

Entre os mórmons e os judeus americanos, a divisão de gênero espelha a do público em geral – 48% do sexo masculino, 52% das mulheres – enquanto a divisão de gênero entre os budistas e os cristãos ortodoxos é exatamente igual (50% do sexo masculino, 50% do sexo feminino).

Os homens constituem a maioria dos americanos religiosamente não afiliados (55%), muçulmanos (59%) e hindus (66%). Menos da metade dos americanos não afiliados (45%), muçulmanos (41%) e hindus (34%) são mulheres. Os ateus e os agnósticos são mais fortemente dominados pelos homens do que os não afiliados em geral: os homens representam 64% dos ateus e 63% dos agnósticos.

O desequilíbrio de gênero também é bastante proeminente entre os universalistas unitários, dos quais quase dois terços (64%) são mulheres. Apenas 36% são homens.

Fonte: Public Religion Research Institute

Comentários