Gennadi Ryzhkov, pastor de uma congregação pertencente ao Conselho de Igrejas Batistas em Osipovichi, na região de Mogilev, no oeste de Belarus (ou Bielorrússia), teve recusada sua apelação para o cancelamento de uma multa por liderar uma reunião de louvor sem o devido registro, o que é considerado subversão.

Agora, ele precisa pagar uma multa de valor aproximado a um mês de salário por liderar o “Festival da Colheita” de sua igreja.

A chefe do Departamento de Ideologia local defendeu a punição. “De acordo com a lei, a igreja deve registrar-se”, disse Anna Zemlyanukhina. “Não concordo que seja perseguição. Eles podem se reunir, mas precisam se registrar primeiro”.

Segundo Mikhail Sotnichenko, que cedeu o jardim de sua casa para a realização dos cultos, o problema é que o Estado nunca fornece o registro necessário. “Ainda estamos e vamos prosseguir fazendo os cultos”, disse.

O Forum 18, organização baseada em Oslo, na Noruega, percebeu que apesar de o número de multas dessa natureza ter diminuído em Belarus nos últimos anos, o valor delas é sempre muito alto.

Enquanto isso, uma proposta de ação popular para a mudança da Lei Religiosa de 2002 já arrecadou aproximadamente 40.000 assinaturas.

Fonte: Portas Abertas