Um culto da Igreja Adventista do Sétimo Dia foi atacado no dia 28 de janeiro, em Sasaram, distrito de Rohtas, no Estado de Bihar. Suspeita-se que os agressores pertençam a um grupo de ativistas do Bajrang Dal. Várias pessoas ficaram feridas e 12 foram internadas no hospital.

Testemunhas da agressão relataram que cerca de 40 homens mascarados entraram no salão em que se realizava o encontro de oração, bateram no pastor e nos fiéis com bastões, cacetetes, vigas de ferro e ameaçaram os presentes, caso reuniões como aquela ocorram novamente.

Os homens invadiram a reunião onde estavam 15 cristãos, disse o pastor Joseph Mathew ao SVM News Service.

Eles bateram nos presentes, rasgaram avisos, queimaram Bíblias, hinários, folhetos, saquearam o hall, danificaram a mobília, assaltaram os fiéis, mas pouparam três mulheres. Segundo o pastor, cada um deles parecia inconsciente e não deu uma chance sequer para que eles corressem. “Os agressores também gritaram slogans contra a conversão de hindus ao cristianismo”, contou.

O pastor negou que aquelas pessoas estivessem envolvidas em atividades de conversão. “A Igreja tem trabalhado pela autorização para fazer um trabalho social e espiritual com a comunidade pobre dalit, que pertence à casta de ‘intocáveis’, em várias partes do Bihar”, explicou.

“Nós não convertemos ninguém ao cristianismo. Simplesmente fazemos reuniões e convidamos as pessoas para um encontro espiritual com um Deus de cura e poder”, continuou o pastor, ressaltando que esses encontros vêm ganhando popularidade.

“Grande vergonha”

O pastor Mathew disse que o encontro de domingo fazia parte de um culto de adoração e cura.

De acordo com o superintendente da polícia de Sasaram, Krishna Kumar Sharma, “um dos hospitalizados, Umesh Ram, deu queixa na polícia, acusou nove ativistas do grupo Bajrang Dal e disse que pode identificar outros 25 se os vir”.

Sharma garante que os agressores logo serão presos. “Nós não podemos permitir que esses elementos anti-sociais pervertam o convívio entre as religiões nos nossos arredores”, disse.

Os líderes do Bajrang Dal no distrito estão descontentes porque missionários converteram vários de seus membros. Nos últimos dois meses, cerca de 50 familiares do grupo anunciaram sua conversão ao cristianismo.

O reverendo Paul Ciniraj, do Ministério de Igrejas Cristãs da Índia e diretor da Voz de Salem condenou o ataque aos cristãos durante reunião em Sasaram.

“Cada ataque do grupo Bajrang Dal a cristãos pobres e a membros ou familiares é uma grande vergonha para nós indianos, principalmente porque ocorreu entre o Dia da República da Índia e o Dia Mundial da Paz, comemorado em memória do assassinato de Mahatma Gandhi”, disse Paul Ciniraj. Ele pediu ao governo de Patna e ao Governo Central da Índia que contenham imediatamente a perseguição aos cristãos no país.

Fonte: Portas Abertas