Uma multidão espancou um homem até a morte no norte da Índia após circularem boatos de que ele e sua família haviam consumido carne bovina em casa. O caso aconteceu em Dadri no estado de Uttar Pradesh.

Segundo informações do The Independent, o indiano Mohammad Akhlaq teria sido chutado e apedrejado por um grupo de homens furiosos. Seu filho de 22 anos de idade também foi seriamente ferido no ataque e está recebendo tratamento médico em um hospital da região.

Na Índia, país cuja população é majoritariamente hinduísta, o abate de vacas é uma questão sensível, já que os seguidores dessa religião consideram o animal sagrado.

Sajida Akhlaq, filha do homem espancado até a morte, disse ao jornal local Indian Express que seu pai foi arrastado para fora da casa e espancado com tijolos. “Eles nos acusaram de manter carne de vaca, quebraram nossas portas e começaram a bater no meu pai e no meu irmão. Nós descobrimos depois que um templo da região havia nos acusado de comer carne.”

A família de Akhlaq afirmou ainda que mantinha carne de carneiro armazenada em casa, e não de vaca. A polícia enviou as amostras de comida para análise técnica e está investigando quem espalhou o boato. Até o momento, seis pessoas foram presas acusadas de participarem do espancamento.

Após a divulgação das prisões, moradores de aldeias vizinhas realizaram manifestações e entraram em confronto com a polícia, ainda de acordo com informações do The Independent reproduzidas pelo Portal R7.

[b]Fonte: Folha Vitória[/b]