Pães trazidos por representantes das 16 igrejas filiadas à Federação Luterana Mundial (FLM) foram colocados em mesa comum em frente ao altar e partilhados por todos os participantes do culto de abertura, na segunda-feira, 12, nesta capital, da reunião preparatória à XI Assembléia do organismo ecumênico, que terá lugar em Stuttgart, Alemanha, em junho.

“Nosso desafio é fazer da Mesa do Senhor uma mesa igualitária. Termos o pão nosso de cada dia, em países marcados pela injustiça e desigualdades, deve nos comprometer com ações que promovam a inclusão”, proclamou o bispo Eduardo Martinez, da igreja hospedeira.

O tema desta Pré-Assembléia em Bogotá é o mesmo que motivará as discussões em Stuttgart: “O pão nosso de cada dia nos dá hoje”.

Para o pastor Martin Junge, secretário-geral eleito e que assume o cargo em maio, “estamos sendo encorajados a compartilhar ao mesmo tempo em que estamos sendo lembrados de que há muitos em nosso mundo morrendo de fome. Como cristãos somos convidados a agir para mudar e superar esta situação”.

O secretário-geral que deixa o cargo, Ishmael Noko, destacou que é responsabilidade da Igreja “abrir as portas a todos, jovens, mulheres e outros grupos sendo, portanto, inclusivos.Temos que colocar nossa teoria em prática, pois, afinal, somos todos criados iguais. Disso e para isso vivemos”, disse Noko.

A Pré-Assembléia da Região Latino Americana e Caribenha da FLM, que conta com 50 participantes, dentre eles os 26 delegados que irão a Stuttgart, encerra seus trabalhos nesta sexta-feira, dia 16. O encontro reuniu representantes das Igrejas Luteranas da Argentina, Bolivia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Guyana, Honduras, México, Nicarágua, Peru, Suriname e Venezuela.

Fonte: ALC