O Papa Bento 16 nomeou um ex-bispo episcopal casado, neste domingo, para dirigir a primeira organização para anglicanos e episcopais que desejam se unir à Igreja Católica de Roma.

O reverendo Jeffrey Neil Steenson, pai de três filhos e convertido ao catolicismo, será o coordenador da Cadeira de São Pedro, o equivalente a uma diocese mas que irá operar nacionalmente. O Vaticano criou a primeira destas organizações na Inglaterra no ano passado. Outras estão sendo avaliadas para serem abertas na Austrália e no Canadá.

Steenson deixou a o Bispado Episcopal de Rio Grande, em Albuquerque, Novo México, depois que a Igreja Episcopal elegeu um homossexual assumido como bispo de New Hampshire. Em 2009, o Papa convidou os anglicanos a tornarem-se católicos, em um momento em que os anglicanos tradicionais em diversos países estão ficando aborrecidos com a ordenação de mulheres e de homossexuais como bispos. Antigamente, os anglicanos convertidos ao catolicismo eram aceitos apenas caso a caso.

A decisão do Papa criou tensões com o Arcebispo de Canterbury, Rowan Williams, o líder espiritual do mundo anglicano, que, como seus predecessores, negocia com o Vaticano para aproximar católicos e anglicanos.

O plano do Papa é de que os anglicanos que se tornarem católicos poderão conservar parte de suas tradições na liturgia e também em outras áreas. Os padres anglicanos casados que se converterem poderão continuar casados e ser ordenados na Igreja Católica, uma exceção à regra do celibato do Vaticano. Mas os bispos anglicanos casados que se converterem não poderão manter esta posição e servirão a Igreja Católica como padres.

[b]Fonte: Estadão[/b]