O procurador da Diocese do Luena, padre José João Isaac, disse, no Luena, que a forma como certos jovens entregam-se ao sexo preocupa a sociedade.

O padre teceu tais considerações por ocasião do Dia de São Valentim, assinalado no dia 14 de fevereiro em todo o mundo. José Isaac aconselhou aos jovens a terem a responsabilidade de distinguir o verdadeiro sentido de namorar.

Para ele, namorar é tomar a sério um determinado compromisso entre dois parceiros que se amam para se conhecerem e prepararem o casamento, passando necessariamente pela igreja ou conservatória.

Sublinhou que o Bispo São Valentim, que tivera enfrentado na época o imperador que impedia o casamento entre os jovens, trabalhou com objetivo de preparar a juventude para o matrimônio e não para outras práticas amorosas.

“Aquele que tem o passatempo sexual chama-se namoricar”, frisou o clérigo ao justificar que isto só acontece quando não se tem nenhum compromisso com um determinado parceiro.

Lamentou pelo fato dos atos irresponsáveis de namoro sempre terminarem em gravidezes indesejadas e abortos que acabam por matar o feto e pôr em risco a vida da própria mãe.

Esclareceu que o 14 de fevereiro não é só um dia dedicado aos namorados mas também para as pessoas que já contraíram matrimônio. “É um dia em que ambos devem fazer a troca de presentes e flores, para concretizar o amor entre os dois parceiros”, referiu.

Fonte: Jornal de Angola