A polícia prendeu um pai-de-santo suspeito de chefiar uma quadrilha de fraudadores de documentos no Rio de Janeiro. Foram encontrados com ele títulos de eleitor, CPFs, carteiras de habilitação e identidade, além de cartões de banco e de crédito.

O pai-de-santo nega irregularidades e justifica que o material era de clientes para quem fazia trabalhos espirituais. Levado para o distrito policial de Campo Grande, o pai de santo se recusou a prestar depoimento e avisou que só falaria em juízo.

Fonte: Jovem Pan