O papa Bento 16 iniciou, neste domingo, um sínodo de mais de 200 cardeais e bispos de todo o mundo para examinar o que considera uma falta de interesse pela Bíblia nos tempos atuais. Ele lamentou o que chamou de influência danosa e destrutiva de algumas formas de cultura moderna.

Essas manifestações de cultura moderna, na opinião do papa, decidiram que Deus está morto e que o homem é o único arquiteto de seu destino e mestre de toda criação.

O sínodo é realizado a cada três anos. O encontro de três semanas deste ano foi iniciado com uma missa celebrada pelo papa na Basília de São Paulo Fora dos Muros.

França

A crescente indiferença à religião, principalmente na Europa, tem preocupado o papa.

Ele visitou a França no mês passado e estava claramente se referindo ao país quando disse, em seu sermão, que nações antes ricas na fé cristã e em vocações para o sacerdócio agora parecem estar perdendo sua identidade cristã.

Para marcar o início do sínodo, a TV estatal italiana estará transmitindo uma leitura ininterrupta da Bíblia nos próximos seis dias e noites.

O próprio papa iniciou a leitura neste domingo pelo livro do Gênesis.

Depois dele, centenas de outros irão ler um trecho da Escritura, incluindo políticos italianos, celebridades do mundo do entretenimento e do esporte, como o jogador brasileiro Kaká, e italianos comuns.

Fonte: BBC Brasil