A Croácia, cuja população de 4,4 milhões de pessoas é 90 por cento católica, comemora neste domingo o “Dia da Família”.

O papa Bento 16 alertou neste domingo que a família tradicional na Europa está “se desintegrando” com o peso da secularização e pediu leis para ajudar casais a lidarem com o custo de ter e educar filhos.

No segundo dia de viagem à Croácia, bastião do catolicismo romano nos Bálcãs, o papa realizou uma missa a céu aberto para centenas de milhares de pessoas e falou sobre um dos principais temas de seu tempo de pontificado.

“Infelizmente, nós somos obrigados a reconhecer a propagação de uma secularização que leva à exclusão de Deus da vida e à crescente desintegração da família, especialmente na Europa”, disse ele durante o sermão.

O discurso do pontífice de 84 anos foi o mais recente contra o que a Igreja vê como um crescente anticatolicismo e “cristianofobia” na Europa.

A Croácia, cuja população de 4,4 milhões de pessoas é 90 por cento católica, comemora neste domingo o “Dia da Família”.

Na missa, Bento 16 condenou práticas como o aborto, a coabitação como “substituto para o casamento” e os métodos anticoncepcionais artificiais.

O sermão reflete a crença do Vaticano de que a Igreja Católica esteja sendo atacada por governos e instituições europeias em questões como casamento entre homossexuais, aborto, educação religiosa e uso de símbolos católicos em lugares públicos.

O Vaticano apoia fortemente a tentativa da Croácia para entrar na União Europeia, o que deve acontecer em 2013 — colocando no bloco outro país majoritariamente católico.

[b]Fonte: Reuters[/b]