O papa Bento XVI afirmou que “a Europa precisa de lugares de encontro e experiências de unidade” dos cristãos, na mensagem aos participantes da III Assembléia Ecumênica Européia, realizado em Sibiu (Romênia).

No documento, publicado ontem pelo escritório de imprensa do Vaticano, o Pontífice explicou que “o dever” dos cristãos europeus “é o de levar a voz de Deus ao ‘Velho Continente'”. “Pedimos a Deus a unidade e a paz para os europeus, para que nos demonstremos preparados a contribuir em um verdadeiro progresso da sociedade na Europa”, acrescentou.

A III Assembléia Ecumênica Européia, inaugurada na terça-feira, reunirá mais de 2,5 mil prelados, representantes de todas as igrejas cristãs européias e cerca de 10 mil peregrinos, que participarão até 9 de setembro de conferências, fóruns e debates sobre problemas contemporâneos.

Para o Papa, “a oração para a unidade dos cristãos representa um caminho primordial para o ecumenismo” e “ajuda a enfrentar com valor as dolorosas lembranças da história européia e os problemas sociais na era do relativismo largamente predominante”.

Na mensagem, Bento XVI reiterou que “a recomposição total e visível da unidade dos cristãos” é a sua prioridade e que a Igreja Católica se empenha de “maneira irreversível para percorrer a via do ecumenismo”. “Sabendo que nossas raízes comuns são mais profundas que as divisões, será possível romper uma falsa auto-suficiência e superar os elementos de afastamento”, disse.

O Papa assegurou que a Assembléia de Sibiu “oferecerá importantes pontos para prosseguir e intensificar a vocação específica da Europa, que possa servir para a construção de um futuro melhor para a população”.

Fonte: EFE