O papa Bento 16 fez um apelo neste domingo para que dois padres seqüestrados no Iraque sejam libertados. Os dois padres – da diocese de Mosul – foram seqüestrados durante um enterro no sábado.

“Eu peço que os seqüestradores libertem os dois padres e volto a dizer que a violência não resolve tensões”, disse Bento 16.

O papa disse que notícias do Iraque “agitam a consciência de todos aqueles para quem o bem do país e a paz na região são importantes.”

Emboscada

Segundo o arcebispo Basile Georges Casmoussa, chefe da Igreja Católica Síria em Mosul, homens armados atacaram o carro dos padres, os tiraram do veículo e os levaram para um outro local.

Casmoussa disse só ter informado a respeito do incidente neste domingo porque tinha esperanças de que os seqüestradores iriam pedir dinheiro para libertar os padres, mas afirmou que ainda não tinha sido contactado pelos homens.

O próprio Casmoussa foi seqüestrado em 2005 e libertado um dia depois quando os insurgentes perceberam sua identidade.

A Igreja Católica Síria é ligada à Igreja Católica Romana.

Acredita-se que a comunidade cristã no Iraque represente 3% da população de 26 milhões de pessoas, mas não se sabe quantos já deixaram o país por causa da violência.

Fonte: BBC Brasil