Uma paróquia paraguaia foi fechada temporariamente depois de uma série de escândalos sexuais que envolvem dois sacerdotes dessa congregação.

O bispo Rogelio Livieres, que deu a ordem para que a paróquia de Saltos del Guairá, a 500 quilômetros ao nordeste de Assunção, fosse fechada, afastou o vigário Isidoro Cabral, acusado de assédio sexual por pelo menos quatro mulheres em publicações da imprensa.

Anteriormente o mesmo bispo suspendeu de suas funções por suposta homossexualidade o sacerdote da mesma igreja, Juan Martinez, que acusou o sacerdote Cabral de “mulherengo”.

O bispo também excomungou oito vigários que denunciaram os supostos fatos, e defendeu Cabral apontando que as quatro mulheres que o acusaram não se apresentaram na investigação.

Fonte: Ansalatina