Casal cristão orando
Casal cristão orando

O relacionamento amoroso entre os evangélicos possui propósitos bem maiores do que o simples interesse sexual e afetivo de ambos na relação. Tem a ver com a formação familiar, maturidade emocional, fidelidade e cumplicidade do homem e da mulher.

Apesar disso, a pressão da sociedade e o avanço do liberalismo teológico em algumas igrejas têm prejudicado a compreensão de muitos sobre o sexo antes do casamento, especialmente os jovens.

Pensando nisso, o pastor Jared C. Wilson, da Middletown Springs Community Church em Middletown Springs, Vermont (EUA), fez uma publicação onde listou 10 orientações sobre relacionamento amoroso, visando alertar os cristãos sobre os motivos pelo qual o sexo antes do casamento contraria a vontade de Deus para a relação:

“O seu desejo de fazer sexo com a pessoa amada não é ruim. Seria um problema diferente para nos preocuparmos caso você não desejasse. A chave é que o desejo de glorificar a Cristo deve ser maior do que o desejo de fazer sexo com quem você ama”, escreveu Jared. “A chave para que o desejo de glorificar a Cristo seja maior do que o desejo de fazer sexo é que essa decisão deve ser tomada repetidamente”, completou.

Outro ponto abordado pelo pastor Jared foi sobre a importância do cristão saber interpretar o comportamento da pessoa com quem está namorando, antes de se casar. Segundo o líder, uma pessoa que apresenta dificuldades no comportamento durante o namoro, não vai melhorar depois que casar. Pelo contrário, vai piorar:

“…Seja qual for esse comportamento agora, pode-se esperar que, com o tempo, vai piorar. Conforme a intimidade aumenta, as pessoas tendem a baixar a guarda. O casamento não resolve um mau comportamento, mas sim, dá a ele mais liberdade para aparecer”, escreveu o pastor.

“Garotas, se o seu namorado é controlador, desconfiado, manipulador ou te menospreza, ele ficará pior e não melhor, à medida que durar o seu relacionamento. Quaisquer que sejam as desculpas que você inventar ou as coisas que você relevar agora, ficará cada vez mais evidente e difícil de ignorar à medida que durar o seu relacionamento. Você não conseguirá consertá-lo, e o casamento não vai endireitá-lo”.

Namorar com pessoas não evangélicas também é um problema sério, alerta o pastor. Pessoas que se casaram dessa forma “…têm vivenciado uma dor profunda e um descontentamento com seu casamento por causa desse jugo desigual e, hoje, não aconselhariam um cristão a se casar com alguém que não seja cristão”, ressalta Jared.

“Nunca entregue o seu corpo para um homem que não tenha prometido a Deus total fidelidade a você dentro da aliança de casamento, isso implica em prestar contas a uma igreja local. Resumindo, não entregue seu coração a um homem que não presta contas a alguém que dê a ele uma disciplina piedosa”, conclui o pastor, segundo informações do The Gospel Coalition.

Fonte: Gospel +