Um ex-integrante da Polícia Militar de Rondônia e pastor de uma igreja evangélica de Rio Branco é um dos homens mais procurados pela polícia e pela Justiça do Acre.

Investigadores do Grupo Especial de Capturas da Polícia Civil (Gecapc), encarregados de prendê-lo, mantêm seu nome em absoluto sigilo.

O pastor, visto pela última vez pregando o Evangelho numa igreja da zona rural da capital, é acusado de violentar duas filhas menores. Com uma delas, mantinha um romance dentro da própria casa. Ele tem dois mandados de prisão em aberto.

O suposto religioso tem um passado nada recomendável. Por algum tempo, pertenceu ao efetivo da Polícia Militar de Rondônia, mas foi demitido pelo fato de ter assassinado um homem com um tiro de fuzil. Por esse crime, ele foi julgado e já cumpriu pena.

Há cerca de dois anos, morando em Rio Branco, no bairro da Cidade Nova, ele manteve relação com as duas filhas menores. Ao saber que havia sido denunciado na Delegacia de Crimes contra a Mulher, fugiu.

Fonte: Folha Tribuna