O pastor evangélico Sinval Barbosa Alves, 46 anos, morreu baleado e Daniele Fernanda Fernandes, 23 anos, ficou ferida durante uma operação do 16º BPM (Olaria), ontem à noite, na Favela Furquim Mendes, no Jardim América.

Em protesto, moradores queimaram dois ônibus. O confronto aconteceu às 18h30.

Sinval ia para templo da Igreja Deus É Amor com a mulher dele, Rosilene Gomes Farias, 33 anos, quando foi atingido. “Mataram um homem de Deus”, desabafou ela, em estado de choque.

Pelo menos 150 pessoas, com faixas e cartazes, protestaram em frente ao Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de Jardim América. Moradores acusam policiais de executar o religioso, que teria levado três tiros. Daniele foi baleada no joelho. O PMs contaram que estavam em operação de rotina contra o tráfico e foram recebidos a tiros por criminosos do local.

O primeiro ônibus a ser incendiado foi o 639 (Jardim América-Saens Peña), da Viação Caprichosa, na Rua Franz Liszt. O motorista, Édson Nunes, contou que 30 homens, armados em motos, cercaram o veículo e ordenaram que ele entrasse na Rua 16, na favela. “Mandaram os passageiros descerem, roubaram o dinheiro e atearam fogo. Fiquei desesperado”, disse ele.

O ataque foi às 20h40. A 100 metros dali, o mesmo bando incendiou veículo da empresa Master (Caxias-Nilópolis) na Rua Marechal José Pessoa. Ninguém ficou ferido.

Fonte: O Dia