O pastor Robson da Silva, presidente da Associação Evangélica Piauiense, entrou com uma representação na Promotoria de Justiça do Piauí para que sejam retiradas as imagens sacras dos prédios públicos do estado.

O documento foi entregue ao promotor Edilson Farias, na segunda-feira (17), e tem a assinatura de integrantes de outras noves entidades sociais. “Queremos a retirada de imagens de santos, pois elas representam apenas uma religião, e transformar os espaços públicos em templos ecumênicos”, disse o pastor.

O promotor afirmou que vai fazer uma audiência pública para avaliar o pedido, mas entende que a representação é coerente. “O símbolo da Justiça é uma deusa cega, portanto, todos devem ser iguais e ter os mesmos direitos. Todos esperam que o Estado seja laico. Se há figura representativas de apenas uma religião nos espaços públicos, entendo que isso não ocorre com objetivo de agredir uma ou outra religião”, disse Farias.

Para ele, a presença das imagens sacras, principalmente em prédios da Justiça, faz parte da cultura do país. “Estamos em um dos países com o maior número de católicos no mundo. É até natural que existam essas imagens de santos nos plenários, nos tribunais e nos fóruns. Vamos analisar a representação e ver o é possível ser feito para oferecer um espaço que contemple todas as religiões”, disse o promotor.

Fonte: G1