Usando um banco de três pernas como uma analogia, Warren disse que não é suficiente que os setores público e privado ajudem as nações atingidas pela pobreza. O setor da fé também deve se envolver, pois supera as outras duas.

Pastor da mega-igreja Saddleback, na Califórnia (EUA), Rick Warren falou em uma audiência no Senado norte-americano sobre Problemas de Saúde Globais nesta semana, instando os setores como a Igreja, públicos e privados a colaborarem para combater a pobreza internacional.

[img align=left width=300]http://thumbor.guiame.com.br/unsafe/840×300/top/smart/media.guiame.com.br/archives/2015/04/14/1232008908-rick-warren.jpg[/img]Usando um banco de três pernas como uma analogia, Warren disse que não é suficiente que os setores público e privado ajudem as nações atingidas pela pobreza. O setor da fé também deve se envolver, pois supera as outras duas.

O pastor da Igreja Saddleback também disse que faz sentido dar auxílio médico, especialmente para os países pobres, porque esta é uma maneira de fazer amigos.

“Quando fazemos amigos assim salvando vidas, potenciais inimigos são transformados em aliados gratos. Se alguém salva sua vida, você zera o desejo de aterrorizá-los”, disse Warren.

Ele continuou dizendo que os cristãos têm vindo a dar ajuda por dois mil anos e que seria imprudente que isso parasse.

“A Igreja inventou o hospital. E se nós vamos absolutamente erradicar essas doenças, temos de fazer uma combinação do setor público, privado e o setor da fé: ‘As três pernas do banquinho”, disse ele.

“Na Bíblia, Provérbios 03:27 nos diz que é moralmente errado reter a ajuda de quem precisa quando podemos ajudá-los”.

[b]Fonte: Guia-me[/b]