A menina que passou 36 horas seqüestrada na Baixada Fluminense e foi encontrada pela polícia ganhou uma bíblia de seus seqüestradores, afirmou nesta quinta-feira o delegado da DAS (Delegacia Anti-Seqüestro) Marcos Reimão.

Seqüestrada na manhã de terça-feira (3), a menina –de 11 anos– foi levada para um cativeiro no município de Belford Roxo. Ela foi encontrada na noite de quarta (4), sozinha no cativeiro, segundo a DAS. Um homem, cuja identidade não foi fornecida pela polícia, foi preso.

A menina, segundo Reimão, disse ter ganhado a Bíblia de uma mulher que faz parte do grupo de seqüestradores. “Quando os policiais chegaram lá [no cativeiro], ela estava com as luzes acesas, trancada e com a Bíblia na mão. Disse: ‘foi a tia que me deu”, contou o delegado.

O caso foi resolvido após uma denúncia anônima sobre o local do cativeiro –uma casa no bairro do Jardim Redentor, em Belford Roxo, de acordo com a DAS. A menina não sofreu ferimentos e passa bem. Os outros envolvidos ainda não foram identificados.

Fonte: Folha Online