Os cristãos paquistaneses ganharam uma rara vitória judicial ao ser ordenada a libertação de uma adolescente cristã que havia sido raptada por sua ex-patroa.

A polícia executou a ordem do tribunal no dia 13 de dezembro, levando a jovem Nousheen Bibi aos seus pais, após três meses de seqüestro por sua ex-patroa, uma muçulmana da cidade de Parque Shahzad, em Sargodha.

A mãe de Nousheen, Asmat Bibi, abrira um processo no tribunal contra a muçulmana, Mehnaz Begum, por manter Nousheen como criada por dois meses a mais do que o tratado.

Asmat e Mehnaz haviam combinado que Nousheen trabalharia durante um mês como criada na casa de Mehnaz.

Contudo, no término do mês, Mehnaz recusou-se a pagar pelos serviços de Nousheen ou a permitir que ela voltasse para casa.

A cristã Asmat não encontrou nenhum empecilho durante o julgamento. Mehnaz achou que não seria condenada por escravizar a menina cristã devido à marginalização da comunidade cristã do país.

O juiz que presidiu o caso ordenou que a polícia fosse à casa de Mehnaz para libertar Nousheen a pedido da mãe.

Nousheen está em boas condições de saúde a despeito do estresse psicológico ao qual foi submetida. Não há provas de que ela tenha sofrido abuso físico.

Fonte: Portas Abertas