Uma denúncia anônima ao 190 levou a Polícia Militar a descobrir a existência de cocaína numa igreja católica desativada na Vila Canaã, em Rondonópolis.

O denunciante, segundo o comandante do 5º BPM, tenente coronel Pery Taborelli, informava que uma senhora estaria utilizando as instalações da capela para armazenar e comercializar o entorpecente.

Os policiais apreenderam 67 papelotes e mais algumas pedras de pasta base de cocaína escondidos em uma mesa da sacristia. A polícia identificou um buraco na parede da sacristia que dá para um banheiro do lado externo da igreja, por onde os usuários recebiam a droga, que era repassada pela suspeita V.X. e que ficava do lado de dentro da capela. A mulher negou qualquer envolvimento no caso.
No entanto, o Serviço de Inteligência da PM teria flagrado a mulher saindo da capela. Ela alega que alguém teria lhe avisado que a igreja estava sendo arrombada e por isso se dirigiu até o local.

Mas, segundo a polícia, existe contradição na história contada pela suspeita. A PM afirma que a mulher e um filho dela, conhecido nos meios policiais por “Pereba”, faziam comércio do entorpecente usando a capela desativada.

O comandante Taborelli reforçou a importância da participação da comunidade, denunciando as situações ilegais em seus bairros. “Graças a uma denúncia anônima, conseguimos estourar essa boca de fumo que funcionava aqui nessa igreja e retirar de circulação todo esse entorpecente”.

A suspeita foi encaminhada ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) onde foi entregue a autoridade policial para os procedimentos de praxe.

Fonte: 24 Horas News