O bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Marcelo Crivella (PRB), foi reeleito senador neste domingo e ficou com a segunda vaga pelo Estado Rio.

Apoiado pelo vice-presidente José Alencar, o político deixou para trás de Picciani e Cesar Maia, recebendo mais de 3.287.508. “Agradeço muito ao povo do Rio de Janeiro, ao presidente Lula e à garra da minha militância. Essa vitória é de todos nós. Deus abençoe vocês”, disse no Twitter. A primeira vaga ficou com Lindberg Farias (PT).

Nascido no Rio e formado em Engenharia Civil pela Universidade Santa Úrsula, Crivella é bispo da Igreja Universal do Reino de Deus e cantor de música gospel. Na vida política, o candidato do PRB já começou se elegendo como Senador nas eleições de 2002, para um mandato no período 2003-2011.

Crivella também tentou duas vezes ser eleito prefeito do Rio, em 2004 e 2008, e governador em 2006, não obtendo êxito em nenhuma das tentativas. Em 2005, em meio à crise do Mensalão, junto com o vice-presidente da República, José Alencar, cria uma dissidência do PL, o Partido Republicano Brasileiro (PRB). Líder do partido no Congresso Nacional, ocupa a vice-presidência na CPI da Petrobras

[b]Fonte: O Dia
[/b]