Seis meses após o trágico acidente, a Igreja Renascer em Cristo apresentou o projeto arquitetônico preliminar de sua nova sede. O vídeo, com perspectivas em 3D, foi mostrado durante a Ceia de Oficiais, realizada mensalmente pela igreja, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, através de telões instalados no local.

Desenvolvido por José Lucena, um dos maiores arquitetos do país, com trabalhos assinados em várias cidades brasileiras e em Dubai, o projeto surpreendeu os fiéis. “Eu não queria refazer o projeto anterior. Vou obedecer o que já existia, mas teremos uma série de modificações”, disse Lucena. No dia 18 de janeiro deste ano, o desabamento do teto da igreja matou nove pessoas e deixou cerca de cem pessoas feridas.

A nova sede da Renascer, na capital paulista, será a primeira igreja ecologicamente correta do Brasil, com economia de água e de gás carbônico. “O templo vai falar por si só. Já que estamos fazendo algo inovador pensamos em algo para ter um planeta melhor. E vamos fazer uma igreja verde. Vai ser a primeira do mundo. Não vai onerar em nada o meio-ambiente”, revelou Fabiana Sobreda, da Plural Arquitetura, empresa de José Lucena.

Além da preocupação com a sustentabilidade, o projeto da nova sede internacional da igreja será repleto de elementos espirituais. “Tentamos colocar a revelação que o Apóstolo teve (um dia antes da queda do teto). No púlpito terão sete colunas, que representam os sete espíritos de Deus, e atrás vai haver um espelho d’água. Atrás desse espelho, teremos uma vegetação”, conta a arquiteta Luciana Moroni.

O projeto prevê ainda banheiro para cadeirantes, galerias laterais, garagem, elevadores de acesso e salas especiais para crianças, em um prédio de apoio ao lado. Uma praça também será construída, no terreno ao lado, que será vista através dos vidros internos da igreja.

“A obra é grande e maravilhosa. Vamos fazer o que nunca foi feito e entregar o nosso melhor. Tenho a certeza de que todos dirão que foi por intermédio de Deus que faremos essa obra”, disse emocionado o apóstolo Estevam Hernandes, após a exibição do vídeo. O líder da igreja comemorou também com os fiéis a liberação da reconstrução do imóvel, assinada pela Prefeitura de São Paulo, no dia 29 de junho.

Fonte: Gospel Press / Gospel+