Os tradicionais “santinhos”, as imagens impressas carregadas em papel por católicos mundo afora, ganharam uma nova – e polêmica – roupagem na Itália. Uma empresa do país passou a oferecer os “santinhos” por celular.

A empresa começou a oferecer o serviço nesta quinta-feira, mas foi de encontro com a oposição dos líderes da própria Igreja Católica, segundo quem a idéia é grosseira e comercial.

“Nós achamos uma necessidade e a suprimos”, Barbara Labate, que teve a idéia com um parceiro em uma companhia de telefonia móvel sediada em Milão, disse à Reuters por telefone.

Muitos táxis, carros privados e caminhões na Itália possuem uma pequena imagem de um santo colados no painel do veículo. Milhões de italianos mantêm santinhos velhos e usados em suas carteiras e bolsas.

“Nós só estamos nos atualizando. Eu acredito que isto irá chamar a atenção tanto dos jovens como de suas avós”, afirmou Labate.

A companhia começou o serviço oferecendo 15 santos e Labate afirmou que o catálogo santificado vai crescer. Para realizar o download da imagem basta enviar uma mensagem de texto para um número, e custa três euros (4,42 dólares). O site de Internet é santiprotettori.com.

Quase todas as lojas perto do Vaticano vendem santinhos de papel, mas nem todos na Igreja acreditam que telefones celulares e santos formam um casamento divino.

“Isto é realmente de mau gosto”, disse o Bispo Lucio Soravito de Franceschi, um membro do comitê de conferência de bispos italianos, para o jornal de Turim La Stampa.

Fonte: Reuters