A Sociedade Bíblica do Brasil prestará apoio espiritual e distribuição bíblica aos familiares e amigos das vítimas, aos professores e funcionários da escola, e aos moradores vizinhos da comunidade.

A tragédia na escola municipal Tasso da Silveira, no bairro de Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, comoveu o Brasil. Na manhã do último dia 8 de abril, 12 alunos foram vítimas fatais do atirador Wellington Oliveira, de 23 anos. Outros adolescentes ainda permanecem feridos em estado grave. Diante do massacre de repercussão internacional, só mesmo a Palavra de Deus para levar conforto e esperança a todas as pessoas abaladas pelo crime.

A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), por meio do programa social A Bíblia em Situação de Emergência, prestará apoio espiritual e distribuição bíblica aos familiares e amigos das vítimas, aos professores e funcionários da escola, e aos moradores vizinhos da comunidade. A ação acontece nesta quarta-feira (13), por ocasião da missa e ato ecumênico na escola em homenagem às vítimas. Os participantes vão receber exemplares do Novo Testamento e da porção bíblica “Deus está presente – Amparo de Deus no luto”. A Igreja Evangélica Luterana de Realengo e a Igreja Presbiteriana de Piraquara também apoiam a iniciativa.

A equipe da SBB já esteve antes presente no local da tragédia em reunião com autoridades públicas, a fim de firmar parcerias para a distribuição de material bíblico, bem como para a implantação do projeto Estudando com a Bíblia (ECAB) na escola municipal Tasso da Silveira. O pastor Marcos Batista, coordenador do Centro Cultural da Bíblia da SBB, também levou assistência espiritual e solidariedade durante o enterro das jovens vítimas. “Procurei contato com os parentes e entreguei a cada família, com um abraço, a porção bíblica Deus fala à Família. Continuemos a orar pelas famílias enlutadas”, convoca o pastor.

O capelão da Policia Militar do Rio de Janeiro, Major Lacerda, que é parceiro da SBB, aponta para a necessidade da Bíblia neste momento delicado. “A Palavra de Deus é fundamental na situação de perda. Só ela trará paz e esperança aos corações que sofrem pela perda de filhos. Somente Deus trará de volta a alegria desses pais, professores, amigos e toda comunidade que sofrem juntos por tais tragédias. Nenhuma força ou palavra humana fará isso”, testemunha o capelão.

O tenente do exército, João Augusto, agradece a Deus por sua irmã Rafaela, de 14 anos, ter escapado da mira do assassino. Ela estava na sala de aula no momento dos tiros e chegou a ter a arma apontada em sua cabeça por alguns segundos. “Graças a Deus ela foi salva. Eu estive no local, quando avistei o assassino, de rosto transfigurado. Vejo que tudo isso é falta do amor de Deus. Falta da Palavra que pode transformar vidas”, lamenta o tenente.

[b]Fonte: SBB[/b]